Menu
Dicas / Dicas de Vendas / Mercado imobiliário

Ser corretor autônomo ou em uma imobiliária?

Social Selling

Toda profissão tem seus prós e contras. Isso não difere quando se trata de corretor trabalhando em imobiliárias ou por conta própria; a dúvida é frequente, principalmente quando se trata da renda mensal. 

Porém, isso é muito relativo. Dependerá do seu perfil e de como você gosta de atuar e lidar com as pessoas dentro de um ambiente de trabalho. Para te ajudar a entender melhor, elencamos diversos tópicos com vantagens e desvantagens que um corretor pode ter trabalhando como autônomo ou dentro de uma imobiliária. 

Se você quiser saber sobre comissões, confira este texto aqui!

Vantagens de ser um corretor autônomo

Muitos corretores de imóveis, em determinados momentos da carreira, por vários motivos, estudam a decisão e encaram o desafio de trabalhar como corretores autônomos. Sem utilizar a assessoria e estrutura de uma imobiliária. Veja algumas vantagens:

Liberdade – De fato, o corretor autônomo é muito independente, pois pode fazer o seu próprio horário e trabalhar do local que quiser, sem se preocupar com escalas e plantões, que ainda são muito comuns em boa parte das imobiliárias. 

Por exemplo, ninguém vai chamar o corretor para falar da falta de venda, da captação ou desatualização dos imóveis. Essa gestão passa a ser somente sua, que passa a ter essa disciplina necessária. 

Comissões – O corretor autônomo é o único dono de sua comissão. Por isso, pode ganhar mais do que um corretores que trabalham em algumas imobiliárias (linkar AoCubo como a melhor comissão)(que deve dividir com a empresa). 

Maiores ganhos – O prêmio, por não dividir responsabilidades com as imobiliárias e cuidar da venda do início ao fim, é o valor integral da comissão. Quando a transição financeira é feita de forma planejada, o impacto das transações é incrível.

Visão geral – O corretor autônomo é obrigado a conhecer todo o processo de intermediação. Ele poderá trabalhar com um advogado para ter respaldo jurídico. A cada intermediação, vai se deparar com situações e problemas que será obrigado a solucionar e, assim, adquirir experiência. Para isso ele poderá contar com a Universidade Aocubo para se especializar, ou até mesmo com os consultores da secretaria, que estão prontos para auxiliar em qualquer etapa de venda.

Desvantagens de ser um corretor autônomo 

Como dito anteriormente, a liberdade de ser um corretor autônomo, leva à pessoa a ter independência profissional.. Você poderá  trabalhar do seu jeito e tomar suas próprias decisões. Mas, em contrapartida, têm as suas desvantagens, como: 

Compromissos financeiros – Você vai ser responsável por se auto divulgar e gerir os imóveis que tem em carteira. Então, todo custo de divulgação com portais imobiliários, sites, confecção de placas e sistema de gestão, tudo sairá do seu bolso, vendendo ou não. Ou seja, existem chances de você levar um prejuízo.

Outro ponto é a estrutura física de trabalho. O corretor que por algum motivo não consegue trabalhar em home office, precisará de uma estrutura externa, como uma sala comercial ou escritório próprio. Por isso, deve estar preparado para arcar com os custos dessa estrutura.

Caminho solitário – Embora o corretor sempre esteja em contato direto com outras pessoas para executar os negócios, nos momentos de tensão dentro do trabalho (como sem vender nada), o corretor autônomo estará sozinho, sem ninguém para dar um suporte, como acontece em imobiliárias ou incorporadoras. 

Então, devido a isso, é muito importante o corretor criar uma rede de corretores parceiros, para auxiliar nessa busca por imóveis. Isso fará com que você fique antenado ao mercado e a tudo o que está acontecendo pela região. 

Disciplina em dobro – É verdade que não tem ninguém acompanhando o seu trabalho e te cobrando por resultados, mas isso pode ser perigoso. É fundamental para um corretor autônomo ter uma rotina de trabalho para que os resultados apareçam.

Apesar da tecnologia auxiliar as pessoas, é necessário o acompanhamento constante dos seus meios de divulgação. Atualizações devem ser feitas o tempo todo e isso requer uma ótima administração de tempo.  

Falta de credibilidade – Além de auxiliar em todos os processos do negócio, o corretor precisa dar segurança à negociação? não entendi. Como a maioria delas envolvem quantias significativas, as partes precisam sentir segurança no intermediador.

A maneira para contornar/mudar/a visão de insegurança, ou gerar confiança, é o corretor trabalhar em parceria com advogado, que realizará a confecção dos contratos, esclarecerá dúvidas perante aos riscos e dará segurança e equilíbrio ao processo de compra e venda de um imóvel. e buscar sempre produtos de incorporadoras conhecidas, ou ter um nome mais conhecido por traz para auxiliar no processo.

Porém, a principal arma que você pode utilizar contra tudo isso, é o estudo. Se aprofundar diariamente no mercado imobiliário e como funciona todos os processos administrativos. Com isso, aumentará ou reduzirá essa sensação de falta de credibilidade e insegurança dos envolvidos na negociação. 

Menos tempo para vender – Todo esse processo de documento pode virar a maior dor de cabeça para um corretor. Você precisará coletar documentos, levar todas as certidões necessárias dos clientes e do imóvel, colocar no papel todas as condições da negociação, elaborar contratos, participar de assinaturas, emitir taxas na Prefeitura e muitas outras coisas que vão lhe causar dor de cabeça. 

Vale ressaltar que o corretor autônomo tem que fazer tudo isso sem descuidar dos novos interessados que estão chegando para negociar outros imóveis. Se o tempo não for bem administrado, pode atrapalhar o seu trabalho de uma forma bem considerável. 

Vantagens de ser um corretor de imobiliária

Infraestrutura – O corretor não precisa se preocupar com estrutura física, pois terá à disposição um local com internet, sala de reunião para receber seus clientes, recepcionistas e entre outras vantagens custeadas pela imobiliária. 

Assessoria jurídica e administrativa – A maioria do processo de documentação, são feitos pela imobiliária. Assim, depois que o corretor aprova a proposta da negociação, já pode partir para o próximo negócio. 

Sistema e presença digital – Corretor de imobiliária não precisa se preocupar em contratar algum tipo de sistema para a divulgação dos imóveis, pois a própria imobiliária já faz isso. 

Convívio com outros corretores – Muitas pessoas precisam fazer parte de uma equipe para ter a motivação de sair de casa para trabalhar. A imobiliária é um ambiente de interação e compartilhamento de experiências, que pode fazer a diferença na carreira de um corretor. 

Desvantagens de ser um corretor de imobiliária

Comodismo – É muito comum ver corretores se tornando dependentes da imobiliária, não desenvolvendo seus próprios métodos de captar ou vender um imóvel. O mercado cresce e o corretor fica esperando algum contato para ele trabalhar, sendo que o próprio poderia ir atrás. Quanto mais acomodação, menor o sucesso da carreira. 

Pouca liberdade – Algumas imobiliárias acabam impondo regras aos corretores, dizendo o que ele pode ou não fazer, falando o horário em que deve trabalhar, que roupa deve vestir e entre outras coisas que acaba gerando um desgaste no corretor. 

Há também imobiliárias que obrigam o corretor a fazer ligações desnecessárias fora do expediente para vender imóveis e, o empregado, muitas vezes, fica refém disso. 

Comissões repartidas – É fato que a imobiliária oferece ótimas estruturas aos corretores, mas, em contrapartida, algumas ficam com uma boa parte do percentual das intermediações e, quando o corretor vai fazer as contas pós venda do imóvel, se frustra com o valor adquirido. 

Para evitar esse problema, busque se juntar a imobiliárias que valorizam o seu trabalho e que te dão liberdade para crescer. É o caso da AoCubo, que além de dar a melhor comissão do mercado imobiliário, estará com você durante todo o processo, tirando dúvidas e oferecendo ótimos produtos para vendas.Quer acompanhar dicas e demais conteúdo? Acompanhe o blog AoCubo e também siga nossas redes sociais: Instagram, Facebook e YouTube.

Nenhum comentário

    Deixe uma resposta